De Guimarães a Nova Iorque. Um unicórnio à solta

0

É um dia histórico para Portugal. A empresa de Guimarães Farfetch é a primeira a fazer soar o sino do maior mercado económico em todo o mundo, a Bolsa de Nova Iorque.

Nascida no final de 2007 num dos pequenos armazéns do Parque Industrial de São João de Ponte, a Farfetch volta a ser notícia pela positiva, desta vez, com a entrada na Bolsa de Nova Iorque neste dia 21 de Setembro de 2018.

O negócio criado pelo vimaranense José Neves torna-se assim na primeira empresa portuguesa a atingir o grande patamar das empresas mais rentáveis de todo o mundo, ainda que não tenha atingido o seu “break even”, ou seja ainda não apresentou lucros.

A Farfetch apresentou-se no primeiro dia de bolsa com cada acção a valer 20 dolares e no seu fecho saiu a ganhar 50%, cerca de 30 dolares.

Fotografia: Reuters

Share.

Comments are closed.