Os melhores eventos de 2017 em imagens

0

Aqui está o habitual resumo do ano. O FreePass Guimarães vai passar em revista o ano de 2017 e mostrar alguns dos melhores momentos que aconteceram na cidade berço.

Acima de tudo podemos revelar alguns destaques que foram determinantes para o ano cheio de actividade cultural em Guimarães. A continuação da aposta no novo-circo, novos festivais, bandas vimaranenses em destaque, novos espaços nocturnos e de lazer, grandes exposições, o aumento da qualidade do teatro vimaranense e o um grande programa do ExcentriCidade foram fulcrais para grandes dias de frenesim cultural.

JANEIRO

Captain Boy // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Captain Boy abria o novo desafio imposto pelo CCVF: um ciclo inteiramente dedicado às bandas vimaranenses, denominado de “Som de GMR”.

1º Ciclo Expositivo // CIAJG // Ivo Rainha
Abriram-se as portas de espaços museológicos da cidade para acolher várias exposições ao mesmo tempo. Ao longo do ano, Guimarães viu grandes obras a passaram aqui, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

Wonderland // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Uma mistura entre o teatro e o novo circo abriram as hostilidades do novo ano que era 2017. O CCVF desvendava assim um pouco do que iria ser o seu ano.

FEVEREIRO

GUIdance 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
O festival de dança contemporânea de Guimarães tem-se afirmado como um dos melhores a nível nacional. Prova disso foi o excelente programa de 2017.

Duelo // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Miguel Moreira trazia a sua primeira grande peça para Guimarães. A companhia Útero apresentou-se com uma peça muito forte em imagens e som.

MARÇO

Húmus 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
O festival que promovia a leitura e ao mesmo tempo o escritor Raul Brandão, chegou a pisar vários locais, mas foi no CCVF que teve o seu expoente máximo.

Capitão Fausto // São Mamede CAE // Pedro Alves
Meses depois de esgotar o jardim do CCVF, os Capitão Fausto regressaram à cidade berço para brindar com os seus fieis seguidores.

ABRIL

Westway Lab 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Abril arrancou com um dos festivais mais interessantes que Guimarães já viu. Num formato modificado ao ano anterior, o festival da nova música voltou-se para a cidade e espalhou-se por vários palcos de Guimarães.

Missa do Coelho 2017 // CAAA // Ivo Rainha
As missas do CAAA têm sido um dos locais mais frequentados pelos apreciadores de música alternativa.

MAIO

Miguel Araújo // Centro Cultural Vila Flor // Pedro Alves
O músico português juntou-se a outras 800 vozes para cantar alguns dos seus êxitos no grande palco do Centro Cultural Vila Flor.

Behance Portfolio Review // Plataforma das Artes // Rui Rodrigues
Designers e ateliers de design juntaram-se para mostrar e debater os seus melhores trabalhos. A convocatória feita pela We Pub suscitou grande interesse a nível regional.

Uníssono // Centro Cultural Vila Flor // José Caldeira
Victor Hugo Pontes fazia o seu regresso a Guimarães com uma das obras mais carismáticas. Uma peça para cinco bailarinos que vale sempre a pena ver.

Guimarães no Ponto // Parque das Hortas // Ivo Rainha
Artesanato, gastronomia e música juntaram-se para celebrar o melhor que há na região do Minho.

JUNHO

North Music Festival // Estádio D. Afonso Henriques // Ivo Rainha
A abrir o mês de Julho, o Estádio D. Afonso Henriques foi palco de um outro tipo de espectáculo: musical. Nomes como Salvador Sobral, Skunk Anansie, Natiruts ou Amor Electro espalharam boa magia por Guimarães.

TEDx Guimarães 2017 // Instituto de Design // Ivo Rainha
Inserido no programa do Green Week e a pensar na sustentabilidade, a 5ª edição do TEDx Guimarães trouxe um painel de luxo com nomes como Mohan Muunasinghe, Tim Vieira, MathGurl ou André Lourenço.

Festivais Gil Vicente 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
A festa do teatro voltou a Guimarães num festival que já atinge um patamar elevado a nível local.

Feira Afonsina 2017 // Centro Histórico // Ivo Rainha
Sob o tema “baptismo de Afonso Henriques”, esta edição da Feira Afonsina levou muitos comerciantes a aderirem à verdadeira época medieval.

TochaPestana // Cineclube de Guimarães // Ivo Rainha
O mítico “rooftop” do Cineclube de Guimarães foi o palco ideal para terminar a época cinematográfica com TochaPestana.

JULHO

Outra Voz // Fábrica desactivada // Ivo Rainha
A Outra Voz regressou aos espectáculos no mês de Julho com a reposição da peça “Duas Caras”, desta vez no centro de Guimarães.

Agora Aqui // Alameda S. Dâmaso // Ivo Rainha
A Revolve começava assim a sua programação regular de concertos em locais inusitados. Memória de Peixe, Duquesa e Mourn foram alguns dos destaques.

Vaudeville Rendez Vous // Centro Histórico // Ivo Rainha
Guimarães presenciou o melhor do novo circo português. O festival que atravessa três cidades do Minho trouxe também peças internacionais para as ruas e praças de Guimarães, Braga e Famalicão.

AGOSTO

Gualterianas 2017 // Largo do Toural // Ivo Rainha
Ano de Batalha das Flores, elegemos esta imagem como a mais representativa das festas populares de Guimarães em honra de S. Gualter.

L’Agosto // Museu de Alberto Sampaio // Ivo Rainha
A primeira edição do L’Agosto contou com casa cheia nos três dias de festival; mais de 7000 pessoas passaram por este espaço.

Vai-m’à Banda // Tascas de Guimarães // Leonardo Vilela
As novidades não se ficaram por aqui. Também a nova aposta da Revolve resultou em pleno com um festival itinerante pelas tascas de Guimarães.

Quintas de Agosto // Paço dos Duques // Ivo Rainha
No mês de Agosto o Paço dos Duques de Bragança abria as portas às Quintas à Noite. Centenas de visitantes aderiram à iniciativa das visitas com lanterna.

SETEMBRO

Manta 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Jardins do Palácio Vila Flor (e não só) lotados para acolher mais uma edição do festival Manta.

Suave Fest 2017 // Largo da Misericórdia // Ivo Rainha
Bandas emergentes tomaram de assalto a entrada da Associação Convívio, assim como a já bem conhecida, Sensible Soccers.

Peeping Tom: Moeder // Centro Cultural Vila Flor // Oleg Degtiarov
Eleita como uma das peças de dança do ano em Guimarães, a companhia belga já tem regresso marcado para 2018.

O Pato Selvagem // Centro Cultural Vila Flor // José Caldeira
Passaram por Guimarães grandes peças de teatro em 2017, como é o caso d`O Pato Selvagem, do encenador Tiago Guedes.

OUTUBRO

Operários // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Se a companhia de Miguel Moreira já tinha chocado espectadores no início do ano, nesta segunda metade foi ainda mais longe.

Guimarães noc noc // Guimarães // Ivo Rainha
Mais uma edição do Guimarães noc noc a espalhar-se por toda a cidade e a abrir portas das casas dos vimaranenses à arte.

Mucho Flow 2017 // CAAA // Ivo Rainha
O festival mais alternativo de Guimarães cumpriu, mais uma vez, os requisitos mínimos de descoberta da nova música.

BIG 2017 // Palácio Vila Flor // Ivo Rainha
Guimarães também deu a conhecer um outro festival. A Bienal de Ilustração de Guimarães reuniu alguns dos melhores ilustradores portugueses.

Auto das Máscaras // CIAJG // Ivo Rainha
A Outra Voz juntou-se a Velhos Nicolinos e Teatro Oficina para realizar um espectáculo por todo o museu internacional de José de Guimarães.

NOVEMBRO

ExcentriCidade // Salão Paroquial de Pevidém // Ivo Rainha
A descentralização cultural continuava a fazer vítimas com bons espectáculos nas várias freguesias do concelho.

Guimarães Jazz 2017 // Centro Cultural Vila Flor // Ivo Rainha
Mais uma grande edição do Guimarães Jazz com bons nomes da cena jazzistica mundial.

Nicolinas 2017 // Centro Histórico // Ivo Rainha
O ponto alto das festas dos estudantes é sempre a noite do Pinheiro.

DEZEMBRO

EGO #2 // Auditório da Oliveira // Ivo Rainha
O segundo passo de um novo ciclo de concerto é dado e torna-se assim num programa para estar atento em 2018.

Missa do Galo 2017 // CAAA // Ivo Rainha
Mais uma enchente numa das missas protagonizadas pela Elephant Musik.

Tribuna // São Mamede CAE // Ivo Rainha
Um mês depois de se ter apresentado, a Tribuna carimba o seu estatuto na cidade. Também o São Mamede começa a dar cartas com os eventos culturais apresentados.

Share.

Comments are closed.