O primeiro IMPACTA tem aprovados 78 projetos culturais

0

Estão escolhidos os primeiros projetos culturais do novo modelo de apoio às artes de Guimarães. Há 78 projetos que vão ser apresentados nos próximos meses por coletivos artísticos e pessoas singulares.

O IMPACTA já tem reconhecidos os projetos que obtiveram luz verde do primeiro “open-call” aos artistas e coletivos de artes. Este novo modelo de apoio à atividade artística em Guimarães vem substituir o antigo RMECARH que conta agora com mais orçamento e possibilidade de participação de pessoas singulares.

Dos 123 projetos apresentados ao primeiro IMPACTA de 2020, foram selecionados 78 que têm assim luz verde para avançar. Entre as escolhas estão as gravações ou criações de álbuns para bandas como Let the Jam Roll, Paraguaii, Virar D’Squina, Gobi Bear ou Mister Roland.

No entanto há espaço para o teatro e dança com criações apresentadas por Simão Barros, Inês Lago, Associação Útero ou Sandra Cristina Barros. O IMPACTA tem ainda espaço para documentários de Giliano Boucinha e Olho de Vidro, exposições do CAR e Ivo Rainha e atividades pontuais de associações como Convívio, Elephant Musik, Casa do Povo de Briteiros, Outra Voz, CAISA e Bjazz.

Este processo necessita ainda de aprovação da maioria na próxima reunião de Câmara do Município de Guimarães. Os autores dos projetos selecionados serão contactados para darem seguimento aos processos contratuais e início das atividades.

Share.

Comments are closed.