Um “paladário” minhoto do A ao Z

0

Durante um ano e meio Liliana Duarte esteve numa pesquisa “natural” sobre a herança alimentar do Minho. O resultado será apresentado no dia 2 de Março, às 17:00, na Casa da Memória.

A curiosidade pelos sabores e tradições alimentares levou a responsável pelo restaurante Cor de Tangerina para o terreno. Procurou, conversou, conheceu e experimentou (quase) tudo o que estava em vias do esquecimento.

Produtos como o calondro, o cidrão, a urtiga, a beldroega ou a hortelã tornaram-se assim expressões comuns de um quotidiano de Liliana Duarte que depressa se apercebeu que todo este processo deveria ser catalogado e escrito.

Sabores e receitas do antigamente, sobretudo vegetais, que muitos vimaranenses já tinham esquecido estão agora reunidas num livro que a escritora dá pelo nome de Paladário.

A entrada para o evento é livre.

Share.

Comments are closed.