Guimarães está no mapa da corrida ao novo “ouro” mundial

0

Estão definidas as seis áreas para a prospeção de lítio em Portugal. A Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) definiu seis grandes áreas que recebem luz verde para a corrida ao lítio que envolve parte da freguesia de Serzedo.

Inicialmente com oito áreas, os responsáveis pelo mapeamento e gestão das áreas de prospeção de lítio em território nacional excluíram das Serras da Agra (Alto Minho) e Segura (distrito de Castelo Branco) por serem áreas verdes classificadas e protegidas.

A AAE viabilizou as áreas denominadas “Seixoso-Vieiros”, que abrange os concelhos de Fafe, Celorico de Basto, Guimarães, Felgueiras, Amarante e Mondim de Basto, “Massueimem”, que atinge os municípios de Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel, Trancoso e Meda, “Guarda-Mangualde (Blocos N e S)”, que inclui Belmonte, Covilhã, Fundão e Guarda, “Guarda-Mangualde E”, que abrange Almeida, Belmonte, Guarda e Sabugal, “Guarda-Mangualde W”, que inclui Mangualde, Gouveia, Seia, Penalva do Castelo, Fornos de Algodres e Celorico da Beira, bem como “Guarda-Mangualde NW”, área que inclui os municípios de Viseu, Satão, Penalva do Castelo, Mangualde, Seia e Nelas.

O concurso público para as concessões internacionais encontra-se em fase de conclusão e os direitos de atribuição das zonas de prospeção e pesquisa de lítio deverão ficar fechados num prazo máximo de 60 dias.

A corrida ao lítio tornou-se mais feroz nos últimos tempos depois da escassez de componentes eletrónicos em todo o mundo, o que tem vindo a atrasar entregas de equipamentos nos setores automóvel e eletrodomésticos. Portugal quer ser o principal exportador desta matéria na União Europeia.

Share.

Comments are closed.