UMinho passa a ser fundação

0

E o que é que isto quer dizer? A resposta é simples. A Universidade do Minho é a 4ª entidade de ensino superior a conseguir este feito, com que fará a esta instituição obter maior autonomia na gestão do orçamento e na contratação de pessoal.

É um ponto final num processo que já se arrastava desde 2011, com a promessa do reitor da Universidade do Minho, António Cunha, a ser cumprida cinco anos depois. A academia minhota junta-se assim às Universidades do Porto, Aveiro e ao ISCTE com este regime, criado pelo ex-ministro Mariano Gago, em 2007.

Parte dos requisitos para o culminar deste processo passa por assegurar financiamento através de receitas próprias, através do mecenato, doações ou outras fontes alternativas de financiamento. No caso deste fundo autómono também consta a venda e o arrendamento de imóveis da Universidade presente em Braga e em Guimarães.

Contudo, este não é ainda um respirar de alivio pois o Reitor da Universidade do Minho e presidente do Conselho de Reitores de Portugal, tem 5 anos para garantir um grau de autonomia financeiro de 75%, ou corre o risco de regressar para o modelo anterior.

Share.

Comments are closed.