Depois do Ave, as atenções viram-se para o Rio Selho

0

Lançado o projeto de reabilitação das margens do Rio Ave, Guimarães quer ligar também percursos no Rio Selho. Serão 22 quilómetros de caminho para recuperar.

Da nascente em Gonça até ao encontro com o Rio Ave em Serzedelo, Guimarães quer recuperar os trilhos ribeirinhos nas margens do Rio Selho ao longo de 14 freguesias e uniões de freguesias. O projeto está a ser desenvolvido com a UTAD e o Laboratório da Paisagem, em coordenação com a autarquia vimaranense e presidentes de junta.

Serzedelo poderá vir a ganhar um futuro grande parque fluvial com a ligação aos dois principais rios de Guimarães, o Ave e o Selho. “Este trabalho pode vir a servir de exemplo a outros municípios”, segundo Frederico Meireles, professor da UTAD.

O presidente do Município de Guimarães quer ainda a população envolvida neste trabalho, desafiando-os a construir e proteger de forma sustentada um habitat no qual possam todos usufruir, sejam estes nas Brigadas Verdes ou na comunidade escolar.

Estes 22 quilómetros de novas margens do Rio Selho vão juntar-se aos já definidos 34 quilómetros de trilhos no Rio Ave.

Share.

Leave A Reply