Turismo no berço (re)começa a dar os primeiros passos

0

São “baby steps” para os passageiros da cidade berço. A retoma do turismo está a fazer-se sentir, mas ainda não é nada comparado com o mesmo período de 2019.

Depois da hotelaria registar valores a rondar os 0% de ocupação em Guimarães durante os meses de confinamento, junho permitiu um aumento de cerca de 11% na ocupação de camas. Esta tímida reação deveu-se à reabertura de fronteiras, sendo o Aeroporto do Porto o principal reator para estes valores com a chegada de alguns milhares de passageiros.

Contudo há outro dado curioso nas entradas aos Postos de Turismo de Guimarães, reabertos em junho de 2020, ao ver 53,5% dos seus visitantes a falarem a língua nativa portuguesa, acompanhando o mercado alemão e brasileiro com 13,8% e 12%, respetivamente.

Portugal foi o país mais afetado pela pandemia ao nível de turismo com um registo de 60,8% de cancelamentos. Segue-se Espanha, França e Alemanha, estando o Brasil e os Estados Unidos com taxas a rondar os 11% nos cancelamentos.

Numa avaliação realizada pela Divisão de Turismo local, Guimarães mantém-se como uma forte aposta a quem deseja deslocar-se para território nacional, valendo os certificados “Clean & Safe” e a baixa taxa de infeções por Covid-19.

Todo o relatório do primeiro trimestre de 2020 pode ser visto aqui.

Share.

Comments are closed.