Hereditas: à procura do património vimaranense

0

O projecto Hereditas está a mapear o património de todo o concelho de Guimarães. Até 2020 pretende-se criar uma grande base de dados de património construído, património natural e património imaterial.

Guimarães está à procura de todo o seu património histórico e cultural. Uma equipa de investigadores, onde se incluem estudantes de arquitectura da Universidade do Minho, encontram-se no terreno a analisar tudo que a cidade berço tem, desde imóveis antigos às paisagens naturais

O balanço até ao momento vai em 1.413 fichas de arquitectura, 346 de paisagismo, 54 de arqueologia e 73 de património móvel em apenas 18 freguesias de Guimarães e Vizela, aqui inserida pela contexto de ter pertencido à cidade berço.

Esta primeira fase deverá ficar concluída até 2020 e terá um custo de 200 mil euros.

Share.

Comments are closed.