Um salva-vidas saído da UMinho

0

Foram 8 anos de investigação que culminaram num dispositivo que pode salvar vidas. Ana Ferraz, aluna do pólo de Azurém de 29 anos, lançou um kit portátil que detecta o tipo de sangue em poucos minutos.

Já representa Portugal em Congressos Internacionais, recebe distinções e prémios, incluindo o mais recente: o prémio de “Nação Inovadora” da Audi e da SIC Notícias. A investigadora da Universidade do Minho e doutorada em Engenharia Electrónica e Computadores refere à Renascença que pretende agora abrir uma startup para comercializar o produto.

Com o intuito de evitar a escassez do dador universal este teste permite obter o resultado de qualquer pessoa em apenas alguns minutos (3 a 5). Sendo este um produto revolucionário, pretende-se que este produto seja um grande avanço para os serviços de urgência na realização de testes pré-transfusionais.

Share.

Comments are closed.