Rede colaborativa para o Guimarães Acolhe

0

São dezenas de instituições do concelho vimaranense que formam um abraço gigante para acolher “pessoas com necessidade de protecção internacional”. O Guimarães Acolhe está no ar e já é a cidade do norte com mais refugiados do país.

Esta tarde, 16 de Março, deu-se a assinatura dos protocolos para o plano de acção do Município de Guimarães para o acolhimento de pessoas de países em guerra. Esta parceria é estabelecida com uma rede de diversas instituições com diferentes missões que propõe colaborarem entre si de forma a ajudarem com materiais, alojamento, alimentação ou até no ensino do português.

A Câmara Municipal de Guimarães dinamiza assim, e de forma mais acessível, a integração das famílias asiladas na comunidade vimaranense, optimizando todos os recursos que a cidade consegue fornecer. Com valores de 330€ para os adultos e 220€ para as crianças, valor que cobre alojamento, alimentação e medicamentos, Guimarães conta neste momento com 17 refugiados, 7 sírios e 10 da Eritreia.

Nesta sessão ainda houve tempo para os alunos da Escola Secundária da Taipas apresentaram um vídeo com o título “E se a tua cidade fosse destruída?”.

Share.

Comments are closed.