Um roteiro para apreciar a melhor arte do Bairro C

0

Já reconhecido pela comissão europeia, o Bairro C vai ganhando destaque de dia para dia. As várias instalações que se encontram neste território central da cidade estão à vista de todos e há um roteiro para apreciar estas obras.

O espaço público do Bairro C tem atraído artistas e público que acabam por intervir nas diversas instalações que aqui se expõem. Do graffiti às instalações de arquitetura, Guimarães apresenta-se como um verdadeiro museu ao ar livre para explorar a cidade e os artistas locais e nacionais. Vejamos cada um deles.

A NUVEM
Os arquitetos vimaranenses Miguel Trigo e Luís Filipe Correia são os autores da mais recente instalação luminosa do Bairro C. “A Nuvem” encontra-se nas traseiras do Teatro Jordão e tem atraído dezenas de pessoas a este local um pouco esquecido da cidade berço.

GRAFFITI 3D
Foi a primeira instalação a surgir no Bairro C e os seus autores são os graffiters portuenses Draw e Contra. A curadoria, desta, e de outras obras coloridas deste pequeno bairro no centro da cidade de Guimarães, ficou a cargo da Circus Network, com sede no Porto e com sangue vimaranense.

TRANSFORMADOR ELÉTRICO
Da autoria de Oker, este equipamento elétrico que está localizado na Rua da Ramada levou uma nova roupagem e trouxe uma nova vida e nova cor a este pequeno recanto da Ramada.

MURAL DAS GUALTERIANAS
No Largo do Trovador encontra-se este belo trabalho de dezenas de vimaranenses que, durante o primeiro ano de pandemia, pintaram centenas de azulejos em memória às festas maiores da cidade de Guimarães, as Festas Gualterianas. O projeto é da autoria do vimaranense Nuno Machado.

O POLVO
Esta pintura efémera encontra-se no pequeno “beco” da Rua da Caldeiroa. No entanto, esta sinalizava algo importe como a poluição das ruas e consequentemente dos esgotos das cidades. Tal como muito do lixo atirado para o chão, este polvo tem sido levado aos poucos pelos esgotos abaixo. A autoria é do artista Nelson Xize.

AS GENTES DE COUROS
Nuno Machado voltou a impressionar os vimaranenses com mais uma instalação, desta vez nos tanques de Couros que ficaram agora visíveis com a requalificação do quarteirão de Camões/Caldeiroa. As memórias em volta destes tanques estão agora expressas nestes painéis coloridos.

O ESTORNINHO
Mais uma iniciativa da Circus Network a trazer sangue novo à cidade de Guimarães. A designer Kruella d’Enfer apresentou “O Estorninho” para ilustrar um grande mural na Avenida Conde Margaride, um muro pertencente à Escola Profissional Cenatex.

BATER, MOER, ESTICAR E AMACIAR
Os vimaranenses Luís Canário Rocha e Rolando Ferreira conceberam a instalação “Bater, Moer, Esticar e Amaciar”. Uma ode ao trabalho industrial, muito habitual nesta zona da cidade. Através de elementos das antigas fábricas da zona de Couros/Caldeiroa, surgiu uma máquina que pode ser utilizada por toda a população.

MURAL ANDRÉ DA LOBA
Um equipamento que poucos davam por ele está agora com uma nova vida. O artista André da Loba trouxe nova vida a este pequeno contentor junto ao recinto da Feira Semanal. Esta obra contou com a curadoria da Circus Network.

Share.

Leave A Reply