Os 10 restaurantes mais “trendy” de Guimarães

0

A gastronomia e a arquitetura dos espaços fazem de alguns restaurantes verdadeiros cultos para quem passeia pelas redes sociais. Em Guimarães há vários espaços que apresentam uma boa imagem, tanto no prato, como nas suas paredes.

Aparecem quase sempre no topo das preferências de quem gosta de tirar umas boas fotografias, daí o FreePass Guimarães ter selecionado 10 restaurantes de Guimarães que acompanham as tendências nas redes sociais. A escolha foi feita com base no consumo de utilizadores de várias redes sociais, como Facebook, Instagram, TripAdvisor ou Google.

RESTAURANTE.34
Mudou de espaço e mesmo assim é raro arranjar mesa para este local. Tem seguidores acérrimos e o design do espaço faz com que este local venha a competir por prémios de design de interiores ou de arquitetura. Uma coisa é certa, vale sempre a pena arranjar um espaço na agenda para visitar este restaurante no Largo do Toural.

MEZZANINO
O verde característico do Mezzanino combinado com os dourados e as delicadas madeiras preenchem bem qualquer feed (ou mural) de uma qualquer rede social. O detalhe é algo imprescindível neste espaço que combina uma boa carta de vinhos, cervejas e café. Há vários pratos que também merecem uma especial atenção neste “finger food restaurant”.

A COZINHA, POR ANTÓNIO LOUREIRO
Considerada a “estrela” de Guimarães, A Cozinha tem uma grande arquitetura a condizer. O chef António Loureiro criou um novo conceito de comida que privilegia a proximidade com os produtores locais num edifício todo ele desenhado para ser também sustentável. Com um jardim vertical onde nascem algumas plantas aromáticas ao detalhes da sala principal, vale a pena levar o telemóvel carregado para esta experiência.

LE BABACHRIS
O chef francês Christian Rulán desenhou e elaborou o Le Babachris, um restaurante que é também considerado pelo Guia Michelin como um dos locais a ir devido ao seu preço/qualidade (Bib Gourmand). A decoração assenta que nem uma luva neste espaço do topo da histórica Rua D. João I.

KANJI RESTAURANT GARDEN
Localizado numa sossegada artéria do centro histórico, o Kanji revelou-se uma bela surpresa na carta de espaços vimaranenses. A comida é também algo que promete, especialmente pelo menu executivo que tem um custo de 15€ por pessoa. O espaço exterior é ótimo para uns bons brindes e umas fotografias.

COR DE TANGERINA
Com um dos 7 melhores pratos da nova gastronomia portuguesa, o Cor de Tangerina não se quer ficar apenas pelo título. Este espaço tem um dos mais bonitos jardins exteriores da cidade de Guimarães e a sua política assenta também em vários princípios sustentáveis, como os legumes e frutas sazonais, a slow-food e também a proximidade com produtores locais.

CHALÉ DO CARMO
O topo da Montanha da Penha ganhou uma nova dinâmica com a aparição deste bonito e reconfortante Chalé. Apesar de o prato principal ser a famosa francesinha especial, aqui é possível resgatar também umas boas sangrias a par de umas boas experiências em volta deste espaço. Recomenda-se uma visita aos recantos da Penha e explorar todos os estreitos caminhos.

A CANTINA
Os restaurantes vegetarianos chegaram para ficar. O exemplo disso é mesmo a pequena Cantina que se encontra localizada no CAAA, na Rua da Caldeiroa. Cada vez mais concorrido, este espaço é um verdadeiro paraíso, e todas as plantas à volta fazem-lhe jus, para quem deseja um almoço rápido, sossegado e ainda ter motivos para publicar no Insta.

PACO´S KITCHEN
Apenas abre ao jantar e foi o primeiro restaurante de comida mexicana a abrir na cidade berço. O Paco’s Kitchen é também um lugar pequeno para quem precisar de viajar sem sair de Guimarães. A lotação do espaço é limitada e recomenda-se uma reserva antecipada.

DAN´S. FINGER FOOD
A nutrir os vimaranenses desde há muitos anos, a mudança de instalações do Dan’s trouxe uma brilhante reviravolta no conceito dos “hamburgers” de Guimarães. Este spot, situado na Avenida S. Gonçalo, traz dezenas de entusiastes que esperam por um dos famosos hamburgers do Dan’s.

Share.

Comments are closed.