Nos Censos de 2021, Guimarães perde população mas ganha habitação

0

O Instituto Nacional de Estatística divulgou os resultados preliminares da maior operação estatística: o XVI Recenseamento Geral da População e VI Recenseamento Geral da Habitação – Censos 2021.

Os resultados preliminares, explica o INE, são apurados antes da conclusão de todo o processo de tratamento e validação da informação e baseiam-se na contagem de edifícios, alojamentos, agregados e indivíduos, provenientes da fase de recolha. Portugal conta com um total de 10 347 892 indivíduos, menos 2,0% face ao ano de 2011.

Ao nível de municípios, Guimarães totaliza 156 852 indivíduos, um decréscimo de 0,8% face ao último recenseamento há 10 anos, onde contou 158 088 indivíduos. Relativamente aos alojamentos, Guimarães aumenta 4,4 % e conta 69 728 alojamentos, mais 2 958 alojamentos do que em 2011.

Percentualmente, as freguesias que mais cresceram em população, foram Caldelas, mais 10,2%, Azurém, com um aumento de 8,7%, e Urgezes, com mais 4,9% de indivíduos. Em contrapartida, as freguesias que viram reduzir mais população foram a União de Freguesias de Arosa e Castelões, com uma perda de 13,3%, União de Freguesias de Airão Santa Maria. São João e Vermil, com diminuição percentual de 12,1 %, e Sande São Martinho, apresentando um decréscimo de 11,6%.

Os resultados preliminares dos Censos 2021 estão disponíveis até ao nível geográfico de freguesia e acessíveis através da plataforma Censos 2021.

Share.

Comments are closed.