Guimarães tem 128 casas de alojamento local e quer lucrar com isso

0

Os dados foram revelados há dias pelo Registo Nacional de Alojamento Local (AL) que destacam também um crescimento anormal no último mês depois da discussão em Assembleia da Republica quanto às novas leis do Alojamento Local.

Guimarães tem no seu registo oficial cerca de 128 residências para arrendamento temporário. Um número abaixo de cidades com a mesma dimensão da cidade berço que recebe todos os meses milhares de turistas provenientes de vários pontos do mundo.

No distrito de Braga, a cidade berço aparece classificada na 5ª posição atrás de cidades como Esposende (285), Braga (254), Terras do Bouro (228) e Vieira do Minho (132). Números que afirmam Guimarães como uma cidade de passagem e visita de pouco tempo.

Nos últimos meses muito se tem falado da nova lei do alojamento local, que torna mais restritivas as normas dos proprietários ao aluguer dos seus espaços e dá mais poder aos municípios para estes controlarem potenciais zonas de risco de desertificação de centros históricos.

O Município de Guimarães tem ainda em cima da mesa uma medida para beneficiar com o Alojamento Local, a exemplo de outras cidades como Porto e Lisboa. Só a plataforma Airbnb entregou neste último ano 3,6 milhões de euros às autarquias de Lisboa e Porto.

Share.

Comments are closed.