Estudar e dormir em Guimarães é caro e tem pouca oferta

0

Apresenta-se como uma ferramenta do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e monitoriza quartos para estudantes em todo o país. Guimarães está entre os concelhos do Minho com os preços mais altos.

Acima de Guimarães está apenas Famalicão que ultrapassou Braga em 2020 no que toca aos valores médios por quarto para estudantes, cerca de 215€. Relativamente à oferta o concelho vimaranense apresenta-se muito abaixo de Braga com uma média de menos 200 quartos, ficando-se por 61 fogos, um pouco longe de outros municípios como Viana do Castelo, Barcelos ou Famalicão.

Ainda que não seja fácil encontrar quartos dentro do concelho vimaranense, os valores têm vindo a baixar e a alargar-se para freguesias longe dos polos académicos de Azurém, UF Oliveira, S. Paio e S. Sebastião e Barco, existindo agora soluções um pouco mais distantes e com valores mais em conta.

Guimarães conta atualmente com campus académicos em Azurém e Couros, com a Universidade do Minho, e em Barco, com o IPCA.

O estudo da plataforma Alfredo Student analisou a oferta de alojamento privado em todo o território nacional que contabilizou 13.541 quartos distribuídos por 163 concelhos e 452 freguesias em cerca de 20 plataformas online distintas.

Share.

Comments are closed.