Empresas têxteis querem “vestir” o património nacional

0

A Lameirinho faz parte de um grupo de empresas têxteis da região que quer ver um fardamento único para todos os museus e monumentos nacionais. Projeto foi apresentado a Marcelo Rebelo de Sousa.

Calvelex, Lameirinho, Paulo de Oliveira, Polopique, Riopele e Twintex são as empresas do norte de Portugal que quer ver um modelo único para os funcionários e colaboradores dos monumentos e museus nacionais. O projeto “Vestir o Património” alia a cultura a um dos setores mais importantes para a economia nacional.

Calças, camisas, camisolas, pulôveres, vestidos e blazers fazem parte desta coleção que foi apresentado no passado dia 24 de Junho, data da fundação de Portugal, ao Presidente da República aquando da sua visita à cidade berço nas comemorações do Dia Um de Portugal no Paço dos Duques de Bragança.

Os primeiros museus e monumentos a “Vestir o Património” estão localizados em Guimarães e são o Paço dos Duques de Bragança, o Museu de Alberto Sampaio, Castelo de Guimarães e Igreja de S. Miguel do Castelo.

Share.

Comments are closed.