Casa Amarela

0

São 3. Três anos de gastronomia. Três anos de cultura. Três anos de Casa Amarela.

A Casa Amarela está a comemorar o seu terceiro ano de existência e nada melhor que abrir com 10 horas de música ao vivo. Música essa que se transformou num dos pilares da casa. Por isso, Sábado, dia 13 de Junho, a Casa que prometeu mudar o panorama cultural vimaranense cumpre o seu triplete e convida todos.

Mas sempre foram dois: foram os dois andares que a tornaram famosa. Em baixo, o restaurante, com direito a esplanada na curta rua de Donães. Nesse piso, a Chef Virtudes é a chefe. Sempre deu a cara, sempre garantiu que a sua típica comida portuguesa iria encantar os demais convidados ou simples passageiros da reluzente casa amarela que se impõe ali, naquele triângulo de ruas.

No piso de cima a coisa muda um pouco de figura: arrumam-se os pratos mas não os copos. Esses são para encher! De gins a caipirinhas, são quase os guardiões da casa. O pequeno palco, que já recebeu grandes senhores e senhoras da música, da literatura ou até da comédia, promete continuar ali, por mais uns quantos anos, à procura de mais um génio (ou génios), nesta que é a grande procura pelo melhor de que o Nuno Castro fala. Mas há mais um terraço. Foi ali que o FreePass Guimarães realizou a experiência do primeiro sunset da Casa Amarela e a experiência não podia ter sido melhor. Por isso estes vão voltar, com música electrónica, rock, jazz, blues e muito mais.

Neste terceiro aniversário estão reservadas surpresas entre elas o nosso Captain Boy, Paraguaii, Combos da Escola de Jazz do Convívio e jam sessions. São 10 horas de muita música ao vivo numa só casa.

Não podemos terminar este texto sem um dos grandes expoentes da Casa Amarela: O primeiro artigo existente desta grande casa foi escrito na plataforma Ócio e gerou alguma controvérsia e curiosidade. Dúvidas? Vê aqui.

Share.

Comments are closed.