Afinal há mais novidades do Guimarães Jazz

0

A vigésima quarta edição do Guimarães Jazz está quase a chegar e promete muitas novidades. Para começar, na compra do bilhete único (que abrange todos os dias do evento) o espectador receberá de oferta uns óculos pretos de massa para usar durante o Festival.

O Guimarães Jazz não esquece também a sua vertente de intervenção social, sendo que o cartaz do festival apresenta a participação dos Fujazz!, um projecto sírio de “jazz-fujão” composto exclusivamente por refugiados em fuga desse país flagelado pela guerra. Os Fujazz! apresentarão o seu mais recente trabalho, baseado na mistura do atonalismo erudito de Schoenberg com a linguagem explosiva do bebop de Charlie Parker: “Atonic Bomb”, ou em português, “Bomba Atónica”. Note-se que esta participação tem causado alguma polémica nas redes sociais, onde a opinião geral é que “esses bandidos vão certamente construir um engenho explosivo para rebentar com a nossa cidade, utilizando apenas uma laranja, uma folha A4, um corta-unhas, um boné, um clarinete e três molas de roupa”. O programador Ivo Martins numa curtíssima entrevista a’O BAFO, desdramatizou as críticas dizendo (e passamos a citar): “Mmm”.

O cartaz do Guimarães Jazz inclui ainda as novíssimas “Ham Sessions” que consistem num buffet de presunto e enchidos portugueses antes de todos os concertos. Após o final dos mesmos, no foyer do CCVF o público poderá assistir – sem esquecer os óculos de massa pretos – a mini-espectáculos de “Fogo-Preso & Língua-Solta”, uma nova modalidade de pirotecnia pioneira em Guimarães e até no mundo, a qual envolve gases nobres, gases do povo, gases do clero e línguas da sogra que sobraram do Verão passado na Póvoa de Varzim.

O Guimarães Jazz contará ainda com a colaboração da Unagui, entidade que ficará responsável pela dinamização das Jam Sessions ao longo de todo o evento.

Nota final para os Workshops/Oficinas de Improvisação que serão ministrados por especialistas do de renome mundial, todos eles membros do executivo municipal ligados à concessão de licenças de construção e ao PDM.

Todas as notícias publicadas n”O Bafo” poderão ou não ser verdadeiras. Se calhar são. Ou não.

Share.

Comments are closed.