A vida nas artes em Guimarães apresentada em 6 episódios

0

O projeto O Percurso já se encontra no terreno a acompanhar um dia a dia de criadores artísticos vimaranenses. Os primeiros episódios já estão online.

A pensar na paragem que a Covid-19 afetaria a vida artística da cidade de Guimarães, Ivo Rainha pensou como poderia ajudar os jovens criadores a atenuar este tempo fechado. Concorreu ao programa IMPACTA da autarquia vimaranense e colocou técnicos de som e vídeo a criarem curtos episódios das artes locais.

Os primeiros episódios já se encontram online, sendo que nos dois próximos meses deverão ser conhecidos outros tantos, quase sempre com equipas de vídeo e som alternadas.

Sempre com boa disposição, Vasco Faria encara a música como o seu dia a dia. Na nova escola de música da Sociedade Musical de Pevidém, o maestro da banda filarmónica local mostra também a boa forma fisica ao sopro do seu trompete. Todo o vídeo ficou a cargo do coletivo Whale’s Mouth.

A loja mais artística de Guimarães tem um pintor e um apaixonado pela história e literatura. Zé Teibão e Miguel Teixeira são os responsáveis pela Almanaque 23, uma pequena loja na Ramada que acolheu a equipa de som e vídeo de Pedro Ribeiro e Bruna Silva.

Pedro Bastos abriu as portas do seu atelier para gravar e projetar uma animado vídeo com os Unsafe Space Garden, talvez um dos mais recentes projetos a dar cartas na cidade de Guimarães. Esta versão acústica de duas músicas deste coletivo vimaranense ficou encarregue a Rui Souza.

Conceituado percussionista vimaranense, Mário Gonçalves mostrou o caminho da sua vida diária no CAR. Nesta sala de ensaio foram precisos poucos takes para apanhar um excelente improviso que viria a ser captado por Leonardo Vilela (em vídeo) e João Guimarães (no som).

A rotina do jovem artista plástico Rafael Oliveira está bem presente neste vídeo. A preparação de uma obra, da escala da tela, do objeto, das tintas e dos pinceis, das aulas ou dos afazeres diários da vida de um pintor contemporâneo. O vídeo foi captado por Pedro Alves e o som ficou à responsabilidade de Pedro Ribeiro.

O último episódio d’O Percurso não significa propriamente uma paragem no projeto. Devido ao novo confinamento de janeiro, as artes voltam a sofrer uma pausa forçada mas os Con-Fusion deixam aqui um bom repto para os próximos episódios que se adivinham.

Share.

Leave A Reply