5 curiosidades sobre Guimarães para conhecer

0

São curiosidades que muitos locais não devem conhecer; quanto mais os de fora. No entanto, há sempre espaço para fomentar alguns mitos e lendas acerca de Guimarães com algumas destas curiosidades.

Guimarães é uma cidade cheia de lendas e mistérios. Mas decidimos pegar em alguns dos mais curiosos factos para mostrar que a história vive a par com a realidade vimaranense. Vejamos algumas das curiosidades:

BATALHA DE S. MAMEDE NÃO FOI NO CAMPO QUE LHE DÁ NOME
Ao que tudo indica, a principal batalha que deu origem a Portugal não terá acontecido no famoso Campo de S. Mamede junto ao Castelo de Guimarães. Na altura, o infante Afonso Henriques tinha ideias diferentes de sua mãe, D. Teresa de Leão, que estaria prestes a enfrentar uma pequena revolução do seu povo e filho pelas estreitas ligações que esta tinha com os galegos. A batalha terá acontecido próximo de São Torcato, no conhecido Campo da Ataca.

SISTEMA DE ALARMES DE INCÊNDIO
Se algum dia te deparaste com estas caixas verdes em vários pontos da cidade ficas a saber que estas serviam para alertar os bombeiros de focos de incêndio. Cada zona encontra-se numerada e corresponde ao número de toques que os sinos faziam soar, alertando os bombeiros para a zona correspondente. É possível encontrar estas caixas nos Largos da Oliveira e Toural.

O CASTELO NÃO FOI CONSTRUÍDO POR D. AFONSO HENRIQUES
Ao contrário do que muitos pensam, Guimarães não foi fundada por D. Afonso Henriques mas sim pela Condessa Mumadona Dias. Antes de ali se instalar, o primeiro rei de Portugal já ali tinha um castelo, muralhas e uma pequena vila com a famosa Igreja da Oliveira e um mosteiro adjacente, hoje conhecido como Museu de Alberto Sampaio.

GUIMARÃES ESTAVA DIVIDIDA POR VILLA DE CIMA E VILLA DE BAIXO
Na imagem vemos grande parte da muralha que protegia toda a cidade de Guimarães. No entanto esta continha uma pequena vedação interina que separava a parte de cima da parte de baixo. Estima-se que a separação do miolo medieval, mais ou menos localizada no topo desta muralha, tenha durado vários anos.

AS GÁRGULAS FÁLICAS NA OLIVEIRA
Por maldade ou por distração; conta-se que quem construiu até o fez propositadamente. A posição destas criaturas de pedra nos vértices da torre da Igreja da Nossa Senhora da Oliveira, no Largo da Oliveira, deixa muitas questões tanto aos vimaranenses como aos visitantes. É certo que ninguém sabe em concreto o que o teor destas estruturas, mas agora estas gárgulas não passam despercebidas por ninguém.

Share.

Comments are closed.